Provavelmente o blog mais (des)interessante que conheceste ... Sobre tudo, sobre nada, sobre ti, sobre nós, sobre ... TUDO!!

  

Porque oficialmente faltam 4 dias para o meu 20º aniversário e isso anda a deixar-me maluca! Isto nada mais nada menos, porque o tempo passou a correr, lembro-me de questionar a minha mãe 'Quando é que eu faço os 18 anos?'. E todas as coisas que se podem ter ou deixar de ter aos 18 anos, os sonhos que se constroem sobre uma idade que nada altera na vida de uma pessoa, a não ser mais responsabilidades. O que é certo é que dos 18 anos, já lá vão quase 2 anos e é surpreendente o quanto crescemos em tão pouco tempo! História da minha vida porquê (questionam vocês)? Porque nestes dois anos a minha vida deu uma volta imensa e sinto-me muito muito, mas mesmo muito orgulhosa de todos os passos que dei até aqui. Sinto-me valorizada principalmente por mim e depois por todos aqueles que me rodeiam e que me apaldem a cada vitória obtida, a cada batalha conquistada, porque a vida é mesmo assim, feita de pequenos nadas ...

E porque não queria deixar  de passar em branco os meus ultimos dias dos meus 19 anos, brindo a mim mesma, as minhas lutas, as minhas batalhas, aos meus conflitos intrisecos, as minhas conquistas verdadeiras, aquilo que obti com o suor do meu trabalho, aquilo que tenho por mim e pelos meus pais. Aos valores e à educação que me deram. Ao amor, que me dão. Ao apoio que sempre me irão dar.

Aos amigos verdadeiros que descobri e aqueles que ainda estou para descobrir. As pessoas que valham a pena. Aos amores e desamores da minha juventude, da minha adolescencia. Aos sonhos cor de rosas e a realidade dura e crua.

Aos colegas de trabalho, aos colegas de turma. Ás minhas alegrias, aos meus desejos. A MIM!

 

Já passaram quase 20 anos e quando olho para trás sorriu, porque tenho todas os alicerces para continuar a construir situações sólidas e objectivas, que farão da pequena Joana, a grande Joana. Não muito grande, pois quando maior é a altura, maior é a queda. Mas acredito verdadeiramente que serei tão ou mais feliz do que fui estes anos todos.

Porque tu Mãe, estarás sempre comigo! Em qualquer lado. Em qualquer sitio e a qualquer hora. Sei sempre, mas sempre que poderei contar contigo ... (L).

 

A minha liberdade de expressão. A minha sede de viver. A minha vontade de amar. A mim. A todos.

Joana

 

Tem ar de ter sido escrido por ... oAntónioEaJoana às 00:51 |